Remorso: outro ponto de vista

Charles Baudelaire, As Flores do Mal

A tolice, o pecado, o logro, a mesquinhez
Habitam nosso espírito e o corpo viciam,
E adoráveis remorsos sempre nos saciam,
Como o mendigo exibe a sua sordidez.

Neste poema, Baudelaire nos traz um ponto de vista sobre o remorso bem oposto ao que nossa tradição cultural no conta. Sendo nosso corpo e alma viciados nos atos e prazeres mais “impuros” (mesquinhez, pecado), o remorso posterior a este atos não seria ruim.

Diego Senise

0 Responses to “Remorso: outro ponto de vista”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: