Fred Gelli: tempo é valor

foto-post

 

Fred Gelli, sócio da Tátil Desgin, trouxe uma idéia muito legal ontem na Conferência de Planejamento.

Seguindo uma pegada sustentável, Gelli diz que os objetos passam a ter valor de acordo com quanto tempo nós a utilizamos num período determinado. Por exemplo:

– carro: 1,5 horas por dia

– furadeira: 30 minutos por ano

– copo plástico: 5 segundos, ou quanto durar a golada.

Desta maneira, esses objetos que envolvem pouco tempo do nosso dia-a-dia teríam que ser menos destrutivos ao planeta. Não fari mais sentido comprar esses tipos de objeto. O transporte coletivo e as caronas seriam alternaivas à lógica de um carro por pessoa. Para não ter que comprar uma furadeira por família, os prédios poderiam disponibiliza-las coletivamente. A caneca é a saída duradoura para deixar de usar copoinhos plásticos.

Para Gelli, essa lógica mais coletiva e duradoura do consumo dos produtos pode ser uma saída para uma boa relação entre sociedade de consumo e meio ambiente.

Será?

Diego Senise

0 Responses to “Fred Gelli: tempo é valor”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: